Os Grandes eventos esportivos no Brasil e o desafio da gestão do legado sob jurisdição do Exército Brasileiro: um estudo exploratório
REF / JPE 2021; 90, 4
pdf

Palavras-chave

gestão esportiva
Exército Brasileiro
esporte de alto rendimento
Jogos Olímpicos
Jogos Paralímpicos sports management
Brazilian Army
high performance sports
Olimpic Games
Paralympic Games

Como Citar

Secco, M. G. (2021). Os Grandes eventos esportivos no Brasil e o desafio da gestão do legado sob jurisdição do Exército Brasileiro: um estudo exploratório. Revista De Educação Física / Journal of Physical Education, 90(4), 299–311. https://doi.org/10.37310/ref.v90i4.2811

Resumo

Introdução: No século XXI, grandes eventos esportivos foram trazidos para o Brasil e para garantir sua realização, sendo o de maior nível competitivo – os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, que deixaram um grande legado esportivo, em termos de instalações para esporte de alto rendimento em diversas modalidades, a ser administrado pelas instituições responsáveis e detentoras do patrimônio.

Objetivo: Identificar a motivação e qual o retorno esperado do envolvimento das Forças Armadas nos grandes eventos esportivos que tiveram lugar entre 2011 e 2016, particularmente o EB e apresentar as ações para o gerenciamento do legado desses eventos e apresentar dados de gestão registrados dos anos 2017 até 2021.

Métodos: Examinou-se documentos administrativos e relatórios das instalações permanentes do legado esportivo do EB. A estratégia de investigação utilizou a técnica de métodos mistos, com pesquisa bibliográfica, documental, ex-post-facto, coleta e análise de dados quantitativos e qualitativos no mesmo estudo.

Resultados e Discussão: Foram examinados fatos históricos, relatórios e dados sobre a utilização das instalações do legado dos grandes eventos esportivos em área do Exército Brasileiro. A média da taxa de ocupação das instalações foi de 75%. Considerada elevada.

Conclusão: As instalações do legado gerenciadas pelo Exército apresentaram um elevado grau de qualidade e eficiência em sua gestão, com uma variada gama de atividades desenvolvidas e demonstram sua vocação para a excelência esportiva, com um potencial de crescimento e ampliação do alto rendimento até a iniciação esportiva e dos projetos sociais.

https://doi.org/10.37310/ref.v90i4.2811
pdf

Referências

Brasil. Ministério da Defesa. A Participação do Exército na Segurança dos Grandes Eventos, O Legado. Julho de 2007 a setembro de 2016. Ministério da Defesa, Exército Brasileiro, Comando de Operações Terrestres, Grandes Eventos. 1ª Ed., 2018. 181 p. Disponível em: http://bdex.eb.mil.br/jspui/handle/1/1130. Acessado em: 10/12/2021.

International Olympic Committee. Report of the 2016 IOC Evaluation Commission, 2007. [Online] Disponível em: https://stillmed.olympic.org/media/Document%20Library/OlympicOrg/IOC/Olympic_Games/Olympic_Games_Candidature_Process/Past_Candidature_Processes/2016_Host_City_Election/EN_2016_Evaluation_Commission_report.pdf, pp. 45-62. Acessado em 10/12/2021.

Visacro, A. Brazilian Organization for Combating Terrorism during the Rio 2016 Olympic Games and Paralympic Games. Military Review, September-October 2017, pp. 94-104.

Brasil. Lei nº 12.593, de 18 de janeiro de 2012. Institui o Plano Plurianual da União para o período de 2012 a 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2012/Lei/L12593.htm. Acesso em 25/08/2020.

Brasil. Sistema Integrado de Planejamento e Gestão (SIOP). Sistema Integrado de Planejamento e Gestão (SIOP). Disponível em: https://www1.siop.planejamento.gov.br/siopdoc/doku.php/acesso_publico:dados_abertos [Accessed 10th December 2021].

Creswell, J. Projeto de pesquisa: métodos qualitativos, quantitativos e mistos. Porto Alegre: Artmed, 2007. 2ª edição. 264 p.

Nobrega, L. F. M., Cirilo, S. & Mataruna-dos-Santos, L. J. Managing the legacy of the Military World Games Rio 2011: Benchmarking of mega events. 8th International Sport Business Symposium Abstracts. Legacy Papers. Rio de Janeiro, 2016: 55-57. [Online]. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/303824028_Managing_the_legacy_of_the_Military_World_Games_Rio_2011_Benchmarking_of_mega_events. Acessado em 26/08/2020.

International Olympic Committee. Legacy Strategic Approach: Moving Forward Executive Summary. 2017. International Olympic Committee (IOC) [Online] https://www.olympic.org/~/media/Document%20Library/OlympicOrg/Documents/Olympic-Legacy/IOC_Legacy_Strategy_Full_version.pdf?la=en. Acesso em 20/08/2020.

Brasil. Ministério da Defesa. Comando do Exército. Diretriz do Comandante do Exército de 2019. Exército Brasileiro. Brasília – DF. Disponível em: https://www.eb.mil.br/documents/10138/9474894/DIRETRIZ+DO+COMANDANTE+DO+EX%C3%89RCITO+2019+OTIMIZADO.pdf/eca42421-8af4-ddfa-e94a-0572f280c37b. Acessado em: 13/12/2021.

Toledo RM, Grix J, Bega MTS. Megaeventos esportivos e seus legados: uma análise dos efeitos institucionais da eleição do Brasil como país-sede. Revista de Sociologia e Política. 2015;23: 21–44. https://doi.org/10.1590/1678-987315235602.

Bouckaert G, Peters B G, Verhoest, K. The Coordination of Public Sector Organizations: Shifting Patterns of Public Management. 2010a ed. Houndmills, Basingstoke, Hampshire; New York, NY: Palgrave MacMillan; 2010.

Brasil. Ministério da Justiça. Ministério da Defesa. Ministério do Esporte. Planejamento Estratégico de Segurança Pública e de Defesa para a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014. República Federativa do Brasil, fevereiro 2013. [Online] Disponível em: https://docplayer.com.br/8821138-Planejamento-estrategico-de-seguranca-publica-e-de-defesa-para-a-copa-do-mundo-fifa-brasil-2014-fevereiro-de2013-o-brasil-inteiro-jogando-junto.html. Acesso em 25/08/2020.

Brasil. Relatório de Gestão do Exercício de 2014. Ministério da Justiça. Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos. Brasília, 2015. [Online] Disponível em: https://www.justica.gov.br/Acesso/auditorias/arquivos_auditoria/secretaria-de-grandes-eventos-seges/relatoriogestao-2014-sesge.pdf. Acesso em 25/08/2020.

Brasil. Lei nº 12.396, de 21 de março de 2011. Ratifica o Protocolo de Intenções firmado entre a União, o Estado do Rio de Janeiro e o Município do Rio de Janeiro, com a finalidade de constituir consórcio público, denominado Autoridade Pública Olímpica - APO. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12396.htm. Acessada em; 13/12/2021.

Brasil, Exército Brasileiro. Portaria Nº 233-EME, de 21 de junho de 2016. Aprova o Corpo do Plano de Gestão do Legado dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 (JO 2016), e o respectivo Anexo “A” – Cronograma de Atividades, para o Exército Brasileiro. Separata ao Boletim do Exército Nº 25/2016. Disponível em: http://www.eb.mil.br/-/legado-dos-jogos-olimpicos-e-paralimpicos-rio-2016. Acessado em: 13/12/2021.

Brasil. Portaria Interministerial nº 507, de 24 de novembro de 2011. Estabelece normas para execução do disposto no Decreto no 6.170, de 25 de julho de 2007, que dispõe sobre as normas relativas às transferências de recursos da União mediante convênios e contratos de repasse, revoga a Portaria Interministerial nº 127/MP/MF/CGU, de 29 de maio de 2008 e dá outras providências. Disponível em: http://normas.receita.fazenda.gov.br/sijut2consulta/link.action?idAto=36800&visao=anotado. Acessado em: 13/12/2021.

Weber M. The Protestant ethic and the spirit of capitalism. New York, NY: Dover Publications; 1958.

Secchi L. Modelos organizacionais e reformas da administração pública. Revista de Administração Pública. 2009;43: 347–369. https://doi.org/10.1590/S0034-76122009000200004.

Brasil. Exército Brasileiro. Missão e Visão de Futuro. 2020. [Online] Disponível em: http://www.eb.mil.br/missao-e-visao-de-futuro#:~:text=%E2%80%93%20Contribuir% 20para%20a%20garantia%20da, em%20permanente%20estado%20de%20prontid%C3%A3o. Acessado em: 27/08/2020.